5 motivos para deixar de comer frituras

14/03/2017

As frituras são parte queridinha do cardápio dos brasileiros e, assim como sua popularidade, os malefícios são muitos. Doenças cardiovasculares, resistência à insulina e má absorção de nutrientes são alguns dos efeitos que elas podem causar no nosso organismo. Mesmo sabendo de tudo isso, largar de vez o pastel de feira, a coxinha e a batata frita pode ser um desafio e tanto.

1 – Pode causar diabetes: o consumo de alimentos fritos leva à resistência a insulina, que controla as taxas de glicose no sangue. Segundo Cyntia, com o organismo resistente a insulina que circula no sangue não exerce sua atividade de forma plena. As principais consequências disso são cansaço, mal-estar, dores de cabeça, falta de energia e, por vezes, o desenvolvimento do diabetes.

2 – Aumenta as chances de doenças cardiovasculares: quando os óleos para fritar são submetidos a altas temperaturas, as características químicas são alteradas, transformando-os em gorduras saturadas que se acumulam nos vasos sanguíneos e entopem as artérias. Esse acúmulo impede a passagem do sangue ao coração, o que pode causar um infarto ou um AVC, caso o sangue fique impedido de chegar ao cérebro.

3 – É a principal inimiga de uma alimentação com baixo valor calórico: para quem deseja emagrecer, excluir as frituras do cardápio é o primeiro passo. O acúmulo de gordura abdominal e o aumento de peso são consequências de seguir um cardápio que prioriza a ingestão alimentos fritos.

4 – Causa a perda de nutrientes nos alimentos: quando um alimento é colocado em óleo, seja ele vegetal ou animal, ele acaba perdendo perdendo nutrientes e suas substâncias antioxidantes, como a vitaminas.

5 – Contribui para o envelhecimento: o consumo em excesso de gordura saturada, presente nas frituras, contribui para o aumento da produção de radicais livres em nosso organismo. A liberação excessiva de radicais livres causa “estresse oxidativo”, associado ao envelhecimento.

Fonte: http://revistadonna.clicrbs.com.br